6 tendências da gestão facilities

As empresas que decidem por reduzir cursos, racionalizar processos e aumentar a disponibilidade das estruturas do seu negócio contam com a gestão facilities.

Por conta disso, este tipo de ferramenta tem conquistado cada vez mais espaço dentro das organizações de todo o mundo.

No entanto, a área, assim como todas as outras, tem passado por mudanças e hoje conta com novas tecnologias.

Tudo isso faz com que a gestão facilities crie novas tendências que precisam ser reconhecidas dentro das empresas.

Se você deseja conhecer mais sobre as novidades da gestão facilities, continue nos acompanhando neste post.

  • Reconhecimento do papel estratégico

Cada vez mais, as empresas têm percebido a importância do papel do gestor de facilities para um negócio.

Afinal, não é apenas uma função e sim uma posição que tem se tornado estratégica e vantajosa para o negócio.

Em agosto de 2021, o Comitê Aberje de Comunicação e Estratégia em ESG preparou um encontro sobre a “gestão de crises de assuntos relacionados a ESG”.

No evento foram divulgados 5 insights que são indispensáveis para qualquer tipo de organização.

Dentre eles, concluíram que todas as ações de uma empresa impactam em sua imagem e também na confiança do seu público, independente de ser cliente ou parceiro.

Além disso, condutas éticas tornam o local mais seguro e agradável – o que resulta em colaboradores mais saudáveis e dispostos.

  • Gestor de facilities integrado totalmente com todas as áreas da empresa

De uns tempos para cá as empresas têm aberto espaço para o gestor de facilities estar integrado e em total harmonia com todas as áreas da mesma, principalmente quando se trata de pessoas.

Isso porque a sua participação nas discussões e decisões estratégicas traz uma visão importante e diferenciada para a empresa.

  • Investimento de gestão facilities em práticas sustentáveis

A implementação de ações de sustentabilidade em todos os processos organizacionais também está dentre as tendências da gestão facilities.

Trata-se não apenas do cuidado com o ambiente, como também das questões sociais e econômicas.

Algo que veio para somar neste cenário foi a criação da Norma ISO 41000 e da Certificação Fitwell.

Elas surgiram da necessidade do mercado em padronizar e melhorar a gestão de facilities principalmente para trazer mais bem-estar para os colaboradores.

  • Soluções de facilities com o apoio da tecnologia

A tecnologia facilita o dia a dia de um gestor de facilities.

Por exemplo: uma empresa que terceiriza a limpeza precisa utilizar a tecnologia para aumentar a eficiência da sanitização de um ambiente hospitalar.

É possível também utilizar um software de gestão para tomar decisões baseadas em relatórios e melhorar os seus resultados.

Outras empresas podem usar equipamentos para testes de análises microbiológicas a fim de verificar a qualidade do ar.

A internet das Coisas tem tornado ambientes mais inteligentes e, para isso, tem-se utilizado sensores e termostatos para controlar temperaturas, nível de iluminação e ruídos.

O fluxo de pessoas também pode ser medido, por exemplo, para determinar o momento ideal de realizar uma limpeza ou para definir qual dia e horário mais indicado para a manutenção de um equipamento.

  • Automação de tarefas também é uma das tendências de gestão facilities

Com o auxilio da tecnologia, as tarefas têm se tornado mais automatizadas, sejam elas com softwares, plataformas ou então da internet das coisas.

As empresas vêm utilizando esses recursos para conseguir ter mais controle, qualidade e agilidade em suas gestões.

Pode-se, por exemplo, controlar as tarefas da equipe e definir checklists padronizados, conferir o tempo de trabalho de cada um dos colaboradores em uma tarefa específica e até mesmo controlar a temperatura de um ambiente ou refrigerador.

O uso de máquinas e robôs também tem crescido para algumas tarefas, tanto para carregar caixas pesadas, quanto para a fabricação de produtos.

  • Especialização e terceirização

Outra tendência é a procura por mão de obra especializada no mercado.

Se antes um técnico se responsabilizava por quase tudo, hoje um eletricista é chamado para verificar a parte elétrica e, um encanador, para os sistemas hidráulicos.

Para melhorar sua eficiência, aumentou o número de empresas que terceirizam os serviços, como os de limpeza e os de manutenção.

Dessa forma, é possível ter um técnico especializado sempre que for necessário.

%d blogueiros gostam disto: