BSC ou OKR? Quais são as principais diferenças?

Você sabe o que significa BSC ? Esse é um método que beneficia a longo prazo a sua empresa no que diz respeito á organização.

Balanced Scorecard, ou Balanced Performance Indicators, é uma metodologia de medição de desempenho e gestão desenvolvida pelos professores de Harvard Robert Kaplan e Davi.

Quando nós falamos sobre BSC, o que acontece com as organizações é a configuração top-down. Em outras palavras, é a alta administração que estabelece metas para que sejam então “lançadas” até que se tornem de conhecimento dos funcionários. Esse método de organização consiste em uma gestão estratégica que permite o controle financeiro tradicional, monitorando as estratégias futuras da empresa por meio de mecanismos de medição, transformando a visão e a estratégia como um todo.

Características do BSC

O Balanced Scorecard em Gestão Estratégica reúne objetivos estratégicos de resultados medidos por métricas. As métricas, (que são as medidas do BSC) ajudam a estimar o quão bem-sucedido você será nessa busca de metas estabelecidas. Com o BSC, os objetivos são geralmente definidos a longo prazo sendo de no mínimo um ano e podendo chegar a três ou cinco anos.

Com base nestas questões, é criado o “roteiro, os temas das iniciativas para alcançá-las. Logo abaixo, estão as 4 etapas necessárias para que essa estratégia funcione:

1: Financeiro.

Para ter sucesso, quais devem ser os resultados para os acionistas e investidores? Nessa métrica avalia-se os objetivos de longo prazo em relação ao lucro a ser a ser obtido para os acionistas da empresa em questão.

2: Cliente.

Para alcançar nossa visão, como precisamos ser percebidos pelos clientes e como podemos gerar valor? Com essa métrica, torna-se possível avaliar a capacidade principal de ter produtos de qualidade e serviços, eficiência e outros atributos que garantam a satisfação total do cliente da sua empresa.

3: Processos internos do negócio.

Para satisfazer os clientes, em quais processos precisamos para nos destacar, ganhar eficiência. Nesta métrica analisam-se os resultados de assuntos internos, avaliando-os com base no sucesso financeiro e na satisfação do cliente.

Para uma melhor definição dos objetivos organizacionais e do cliente, as empresas devem reconhecer os processos de negócios nos quais devem atingir sua capacidade máxima!

4: Crescimento e aprendizado.

Como manter a capacidade de mudar e crescer, retendo os melhores talentos na empresa?

Com essa métrica é possível avaliar as principais competências dos profissionais, a qualidade dos sistemas de informação e a adaptação aos objetivos da empresa. Os processos só terão sucesso se forem executados por funcionários altamente engajados e motivados, e que possuam informações oportunas e úteis que se adaptem às suas necessidades.

E uma vez que todas essas métricas estejam definidas de acordo com a realidade da sua empresa, é fácil seguir um planejamento baseado nas próprias respostas. É uma metodologia mais autônoma e que segue seu curso com poucos passos a serem seguidos.

Características do OKR

Já no OKR, a dinâmica muda um pouco. Por se tratar de uma metodologia que visa resultados a cada trimestre, os passos a serem seguidos exigem uma maior segmentação.

A sigla vem do termo em inglês Objective and Key Results ou Objetivos e Resultados-Chave, em português. Aqui as metas são alcançadas a partir de objetivos que podem ser definidos como as entregas que se deseja alcançar e os principais resultados definidos como uma medida a fim de medir se a jornada está sendo feita no caminho. Juntas, essas duas ideias formam a base do framework OKR.

A metodologia OKR pode ser definida como um modelo de gestão ágil. Já que suas etapas devem ser simples o suficiente para que todos no negócio entendam, sigam e pratiquem. E se bem aplicados, os OKRs acabam se tornando um meio de comunicação na instituição, conseguindo uma grande integração das equipes através dos objetivos.

Logo todo negócio tem seus objetivos principais , que podem ser como objetivos macro. Neste contexto, os objetivos e os principais resultados como micro-ações que refletem o que a organização em nível macro. Portanto, cada equipe de trabalho ou equipe deve concluir os OKRs para que os objetivos sejam alcançados, se isso não for realizado, é muito provável que o OKR irá falhar, e será necessário repetir todo o processo novamente.

Diferenças entre os modelos de organização

Uma das diferenças mais marcantes, é o tempo de resposta para resultados vindo das duas metodologias. Uma tem proposta de resultado a cada trimestre enquanto a outra visa frutos á partir de 1 ano chegando até 5.

Outra diferença entre BSC e OKR é que no primeiro, todos os objetivos são definidos a partir de quatro perspectivas mencionadas. Assim, gera-se um conjunto de metas a serem alcançadas dentro do prazo determinado.

OKRs não são criados com base em perspectivas pré-determinadas, mas sim levando em conta o que é mais importante nos meses da empresa, porque a palavra-chave em OKR é “Foco”.

É possível usar BSC e OKR juntos?

Sim, muitas empresas mesclam BSC e OKR. Os dois métodos podem coexistir de forma complementar, um complementando com o melhor de cada um. O mapa estratégico do BSC , por exemplo, pode servir de base para definição de OKRs. Se sua empresa já usa BSC, você não precisa abrir mão de tudo para começar a adotar OKRs.

Basta analisar e ver o que se encaixa mais no seu time de colaboradores!

%d blogueiros gostam disto: